Informação sobre anorexia, causas, sintomas e tratamento da anorexia, tanto em termos psicológicos, como farmacológicos e nutricionais, identificando o seu diagnóstico, e abordando a bulimia nervosa, com dicas para prevenir a sua ocorrência.


sábado, 29 de setembro de 2012

Psicoterapia na Anorexia nervosa

A psicoterapia individual é a mais indicada. Programas que incluem psicoterapia grupal podem ser ineficazes durante a fase aguda. Podem frequentemente provocar efeitos negativos, pois aguçam a competitividade pela perda de peso. A restituição nutricional é um pré-requisito para a eficácia da psicoterapia, embora o ganho de peso não seja sinônimo de cura. O peso não pode ser negligenciado, na expectativa de que seja restaurado como consequência da resolução dos conflitos subjacentes. A hipótese sobre a importância da abordagem familiar não é nova; ela nasce com a descrição clínica do quadro, desde Lasègue. Nos anos 90 foram elaborados estudos sistematizados para avaliar a terapia familiar em pacientes adolescentes. A terapia familiar mostra-se eficaz quando a história clínica tem menos de três anos e os estudos de seguimento apontam para resultados duradouros. Por fim, os achados não sustentam formulações teóricas sobre a existência de uma organização familiar típica e da família como fonte causadora da anorexia. Um ensaio clínico randomizado mostra a eficácia de duas formas de intervenção familiar, comparadas ao grupo controle. Há melhora significativa, tanto sintomática, quanto nas condições psicológicas individuais e nas funções familiares nas duas formas de abordagem familiar. Uma delas é conduzida em conjunto com o paciente; na outra, um suporte para o paciente é associado ao aconselhamento para os familiares. Para pacientes adultos, foi publicado um ensaio clínico randomizado, no qual são apresentados os resultados da comparação entre duas formas de tratamento psicodinâmico (psicoterapia psicodinâmica focal e terapia cognitivo-analítica), terapia familiar e controle. O resultado indica que não há diferença estatisticamente significativa entre as formas de psicoterapia, mas a psicoterapia focal e a psicoterapia familiar mostraram-se mais efetivas quanto ao ganho de peso quando comparadas ao tratamento controle.
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL