Informação sobre anorexia, causas, sintomas e tratamento da anorexia, tanto em termos psicológicos, como farmacológicos e nutricionais, identificando o seu diagnóstico, e abordando a bulimia nervosa, com dicas para prevenir a sua ocorrência.


sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Anorexia nervosa

Dos principais transtornos do comportamento alimentar, a anorexia nervosa (AN) foi a primeira a ser descrita no século XIX e a primeira a ser classificada e ter critérios operacionais já na década de 1970. Etimologicamente, o termo anorexia deriva do grego “an-”, deficiência ou ausência de, e “orexis”, apetite. Também significando aversão à comida, enjôo do estômago ou inapetência, as primeiras referências a essa condição surgem com o termo fastidium  em fontes latinas da época de Cícero (106-43 a.C.) e vários textos do século XVI. Já a denominação mais específica “anorexia nervosa” surgiu com William Gull a partir de 1873, referindo-se à “forma peculiar de doença que afeta principalmente mulheres jovens e caracteriza-se por emagrecimento extremo [...]” cuja “falta de apetite é [...] decorrente de um estado mental mórbido e não a qualquer disfunção gástrica[...]”.  A anorexia nervosa é caracterizada por uma restrição alimentar auto imposta com sequelas graves, características obsessivocompulsivas e crenças irracionais que frequentemente complicam o tratamento. A instalação da doença de forma crônica provoca a princípio desnutrição e desidratação. Apesar dos pacientes negarem fome, são comuns as queixas de fadiga, fraqueza, tonturas e visão turva. As complicações tornam-se graves uma vez que são utilizados métodos drásticos para se conseguir a perda cada vez maior de peso corporal.
  • A anorexia atinge normalmente mulheres entre 10 e 20 anos.
  • Em geral trata-se de mulheres inteligentes, provenientes de famílias de classe média alta, rígidas e fechadas sobre elas próprias, geralmente tem um relacionamento patológico com a mãe.
  • São pessoas extremamente carentes de afeto com quase obsessiva tendência para o perfeccionismo intelectual.
  • Recusa inconsciente de crescer, tentando conservar as formas de infância.
CUIDADO!!!
Quando seriamente abaixo do peso, muitos pacientes com anorexia nervosa manifestam sintomas de depressão, tais como humor deprimido, retraimento social, irritabilidade, insônia e interesse diminuído por sexo. Alem dessas alterações de comportamento são identificados sintomas, como: pele seca e enrugada, queda de cabelo, pressão baixa e amenorréia. A adolescente anoréxica envelhece prematuramente.

Transcrição de parte de um texto interessantíssimo publicado no site Vida e Saúde
"A anorexia e a bulimia estão entre as principais causas de morte de mulheres jovens em todo o mundo, e a maioria das vítimas são adolescentes em período de formação física e psicológica que colocam em risco suas vidas pelo temor obsessivo de engordar. Exemplos famosos de anorexia em jovens não faltam: recentemente ganhou destaque na imprensa aconteceu na China, onde uma estudante de 15 anos que media 1,65 m e pesava 54 kg começou uma dieta que acabou levando à sua morte, pesando menos de 30 kg. A doença não escolhe classe social e chegou a círculos privilegiados, como no caso da filha do presidente francês Jacques Chirac e da princesa Victoria, da Suécia. Entre as vítimas mais velhas, é preciso lembrar a modelo Kate Moss, que já foi hospitalizada por anorexia, e a princesa Diana, bulímica assumida. Mas, além de chegar à moda e ao poder, círculos em que a absessão com a aparência é constante, a anorexia e a bulimia têm tirado o sono de milhares de famílias anônimas em todo o mundo, que vêem suas filhas sempre às voltas com dietas e programas de beleza, e nem sempre sabem reconhecer o limite entre a preocupação com a beleza e a distorção da autoimagem. Por isso, em geral, as famílias só detectam o problema quando a situação já é de emergência, o que traz maiores os riscos de que a doença seja fatal.
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL